Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço independente (sem patrocínios ou monetização digital) pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

2 de julho de 2022

Para que Conselho de Administração se existe um super-homem no comando?


A remuneração de boa parte dos presidentes de conselhos de administração pode ser considerada obscena.


A fotografia é quase sempre a mesma: o fundador-acionista controlador sai da atividade executiva e assume a presidência do conselho. Ninguém questiona a capacidade intelectual-empresarial desses profissionais, mas não dá para aceitar que a remuneração seja tão exorbitante a ponto de superar a menor remuneração no Conselho em até incríveis 48.429% (Pão de Açúcar – dados disponíveis nos Formulários de Referência – item 13.11). Na minha modesta opinião qualquer percentual acima de 50% é questionável (marcas em amarelo para percentuais acima de 50%), lembrando que perante a Lei todos os conselheiros carregam as mesmas responsabilidades. Fica parecendo uma forma pouco republicana de aumentar os ganhos do acionista controlador - dividendo disfarçado na cara dura (veja matéria da jornalista Naty Falla na Forbes - https://forbes.com.br/forbes-money/2022/07/quanto-ganham-os-integrantes-de-conselho-mais-bem-pagos-do-brasil/).


E o que dizer de um presidente de conselho que fica com 91,3% de toda a verba destinada a remunerar todo o conselho (Magazine Luiza - marcas em amarelo para percentuais acima de 40%)? Farinha pouca meu pirão primeiro, diz o ditado (a média é 32,5% excluído da amostra o Assaí que não informou a maior e a menor remuneração).


Quem define a distribuição dessa polpuda verba, que pode chegar a R$ 83,4 MM (Natura)? O presidente do conselho vota? Alguém já viu uma ata tratando o assunto? Ou tudo é feito na calada da noite? É conflito de interesse que chama?


Assunto delicado, não é?






Abraços fraternos,

Renato Chaves


25 de junho de 2022

Os gastos com Conselhos de Administração no Brasil são excessivos?

 

Afinal, como avaliar se o custo do conselho de administração de uma empresa investida é excessivo?


Para fomentar esse debate apresento em 3 tabelas os totais gastos nas empresas que compõem o Ibovespa, com base nos Formulários de Referência depositados até 6/2022, mostrando também a relação com as receitas declaradas no item 3.1 dos Formulários (receita até R$ 5 bilhões/ano, entre R$ 5 e 10 bilhões/ano e acima de R$ 10 bilhões/ano – Bradespar foi excluída por não divulgar receita já que se trata de uma empresa de participações).


Como era de se esperar os gastos pesam mais nas empresas com menor faturamento (0,20% nas empresas que faturam até R$ 5 bilhões – 0,10% nas empresas que faturam entre R$ 5 e 10 bilhões e 0,002% para o grupo que fatura mais de R$ 10 bilhões). Os destaques em amarelo identificam os casos de gastos acima da média.


Surpresa ao ver os grandes bancos (Itaú com R$ 58,4 milhões e Bradesco com R$ 60,6 milhões) atrás da Natura (R$ 83,4 milhões)? Como explicar? Tamanho do conselho? Presença de sócios controladores como conselheiros? Pacote de remuneração em ações (na Natura a remuneração em ações chega a R$ 66 milhões)?


Afinal, a remuneração tem relação com a complexidade da operação? E a maior responsabilidade, no caso de empresas com negociação de ações nos EUA, deve “disparar” uma remuneração diferenciada?

 

Analisem os números, confiram a distribuição desses gastos no item 13.2 dos Formulários de Referência (não consigo postar a tabela completa com a distribuição por conta da formatação da página do Blog), mandem perguntas para o DRI.

 

 

 

TOTAL CAdm

Receita até R$ 5 bilhões

Relação

3R PETROLEUM

3.544.246,00

727.799.000,00

0,49%

CVC BRASIL

2.742.188,01

292.839.000,00

0,94%

EZTEC

2.077.000,00

957.866.000,00

0,22%

ALPARGATAS

5.798.600,00

3.948.561.000,00

0,15%

BANCO INTER

7.586.520,00

2.221.823.000,00

0,34%

BANCO PAN

3.073.000,00

4.670.612.000,00

0,07%

BR MALLS PAR

3.306.588,00

1.131.261.768,68

0,29%

COGNA ON

3.799.011,31

4.778.057.000,00

0,08%

CSNMINERACAO

968.600,00

3.891.711.599,86

0,02%

CYRELA REALT

3.827.060,88

4.790.832.775,46

0,08%

ECORODOVIAS INFRA

3.120.576,54

4.651.761.212,80

0,07%

FLEURY

8.029.000,00

3.872.650.624,84

0,21%

GRUPO SOMA

2.483.075,44

2.791.678.000,00

0,09%

IGUATEMI S.A

604.800,00

858.064.000,00

0,07%

JHSF PART

4.800.399,92

2.007.441.000,00

0,24%

LOCAWEB

2.419.258,67

800.208.000,00

0,30%

MELIUZ

868.080,00

263.486.000,00

0,33%

MULTIPLAN

900.000,00

1.288.393.000,00

0,07%

PETZ

1.653.328,36

2.096.149.000,00

0,08%

POSITIVO TEC

2.277.638,66

3.365.487.000,00

0,07%

PETRORIO

1.512.000,00

4.396.003.000,00

0,03%

QUALICORP

6.592.000,00

2.096.548.000,00

0,31%

SLC AGRICOLA

2.555.956,80

4.363.212.450,12

0,06%

TAESA

2.751.624,02

3.472.049.000,00

0,08%

TOTVS

9.870.852,95

3.258.863.000,00

0,30%

YDUQS PART

4.668.767,00

4.391.377.633,91

0,11%

Médias

3.531.929,71

0,20%

 

 

 

TOTAL CAdm

Receita de R$ 5 a R$ 10 bilhões

Relação

AZUL

9.388.479,00

9.975.729.000,00

0,09%

B3

13.515.105,66

9.248.244.000,00

0,15%

BBSEGURIDADE

246.517,39

5.325.940.694,06

0,005%

DEXCO

6.561.518,00

8.170.241.074,55

0,08%

ELETROBRAS

489.995,11

9.181.318.000,00

0,01%

ENEVA

3.159.000,00

5.124.441.000,00

0,06%

GERDAU

17.962.336,67

6.006.834.000,00

0,30%

GOL

3.258.590,98

7.433.384.000,00

0,04%

HAPVIDA

10.344.971,26

9.883.385.000,00

0,10%

HYPERA

3.240.000,00

5.937.372.784,78

0,05%

IRBBRASIL RE

8.368.215,77

7.987.428.000,00

0,10%

LOCAMERICA

2.462.000,00

6.513.489.000,00

0,04%

MRV

12.549.085,00

7.118.400.000,00

0,18%

RUMO S.A.

10.921.545,50

7.439.632.000,00

0,15%

Médias

7.319.097,17

0,10%

 

TOTAL CAdm

Receita acima de R$ 10 bilhões

Relação

AMBEV S/A

25.591.432,98

72.854.344.000,00

0,04%

AMERICANAS

1.500.000,00

22.695.860.579,24

0,01%

ASSAI/SENDAS

33.886.601,30

41.898.000.000,00

0,08%

BRADESCO

60.654.160,00

252.512.815.000,00

0,02%

BRASIL

283.645,38

125.947.217.480,85

0,0002%

BRASKEM

11.608.484,00

105.625.201.000,00

0,01%

BRF SA

15.128.815,38

48.343.305.000,00

0,03%

BTGP BANCO

6.600.000,00

10.229.204.000,00

0,06%

CARREFOUR BR

1.208.499,96

77.751.000.000,00

0,002%

CCR SA

6.839.000,00

12.244.247.000,00

0,06%

CEMIG

2.052.987,28

33.646.118.000,00

0,01%

CIELO

2.790.041,03

11.685.440.000,00

0,02%

COPEL

1.941.151,97

23.984.287.000,00

0,01%

COSAN

5.623.870,97

24.907.150.000,00

0,02%

CPFL ENERGIA

811.191,00

39.210.148.000,00

0,002%

EMBRAER

8.744.708,57

22.669.705.388,95

0,04%

ENERGIAS BR

1.640.400,00

18.874.154.000,00

0,01%

ENERGISA

1.110.329,35

26.797.969.000,00

0,004%

ENGIE BRASIL

5.106.263,13

12.540.673.000,00

0,04%

EQUATORIAL

4.186.007,91

24.240.886.000,00

0,02%

GERDAU MET

1.306.596,00

78.345.081.000,00

0,002%

GRUPO NATURA

83.474.900,00

40.164.687.000,00

0,21%

ITAUSA

10.882.547,00

18.567.000.000,00

0,06%

ITAUUNIBANCO

58.496.721,00

75.209.000.000,00

0,08%

JBS

8.961.600,00

350.695.561.000,00

0,003%

KLABIN S/A

14.110.950,25

16.481.388.000,00

0,09%

LOCALIZA

15.509.595,00

10.901.336.000,00

0,14%

LOJAS RENNER

15.342.128,75

10.571.555.669,00

0,15%

MAGAZ LUIZA

23.724.189,00

35.245.434.000,00

0,07%

MARFRIG

6.526.054,42

85.388.468.000,00

0,01%

MINERVA

3.600.000,00

26.965.360.000,00

0,01%

P.ACUCAR-CBD

33.791.461,99

51.291.000.000,00

0,07%

PETROBRAS

765.102,54

452.668.000.000,00

0,0002%

RAIADROGASIL

7.757.125,00

24.127.001.590,00

0,03%

REDE D OR

47.638.363,00

20.381.883.000,00

0,23%

SABESP

1.474.950,00

19.491.061.000,00

0,008%

SANTANDER BR

7.185.035,43

77.987.208.000,00

0,01%

SID NACIONAL

1.440.000,00

47.912.039.000,00

0,003%

SUL AMERICA

4.085.629,00

21.003.473.000,00

0,019%

SUZANO S.A.

20.158.541,40

40.965.431.000,00

0,05%

TELEF BRASIL

4.210.347,06

44.032.612.685,58

0,01%

TIM

4.878.254,42

18.058.026.763,69

0,03%

ULTRAPAR

10.680.625,01

109.732.842.000,00

0,01%

USIMINAS

3.625.695,01

33.736.964.000,00

0,01%

VALE

15.655.172,08

293.524.000.000,00

0,01%

VIA

6.640.800,00

30.899.000.000,00

0,02%

VIBRA

13.634.043,90

130.121.000.000,00

0,01%

WEG

5.348.651,00

23.563.338.000,00

0,023%

Médias

13.087.763,93

0,04%

 

Abraços fraternos,

Renato Chaves