Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço independente (sem patrocínios ou monetização digital) pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

16 de outubro de 2021

Prisão nos EUA... e por aqui?


O assunto não é uma surpresa para quem investe na gigante petroquímica, já que a auditoria externa incluiu um parágrafo de ênfase na demonstrações financeiras de 12/2020.


A novidade foi a condenação do antigo CEO da Cia nos EUA: 20 meses de prisão e uma multa simbólica de US$ 2,2 milhões (https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/10/12/ex-presidente-da-braskem-condenado-a-20-meses-de-priso-nos-eua.ghtml).


Saiu barato para o meliante. A questão que não restou respondida é intrigante: quem mais, além do CEO, sabia do esquema de pagamento de propinas? Não tentem me convencer que as propinas de US$ 250 milhões, que saíram dos cofres da empresa listada (socorro, cadê o xerife ???), foram operacionalizadas somente pelo CEO. Será que membros da Diretoria sabiam? Todos ou somente alguns? E o conselho de administração sabia? Houve envolvimento do acionista controlador?


Como desdobramento dessas questões vai uma catucada no nosso regulador: quando esses ilustres meliantes serão inabilitados para atuarem como administradores de Cia. aberta?


Abraços fraternos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.