Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

17 de novembro de 2019

O crime compensa? O incrível caso do termo de compromisso de R$ 8 milhões.



Negociar ações com informações privilegiadas é para os fracos... Insider trading raiz faz isso e ainda infringe artigos da Instrução CVM 358.

Vejam que não se trata de um executivo de férias que deixou de ler o burocrático e-mail de alerta da área de relações com investidores e negociou, por descuido, ações em período vedado (acreditem, isso aconteceu... veja na postagem de 6/9/19 - https://www.blogdagovernanca.com/2019/09/politica-de-negociacao-de-acoes-mesmice.html).

Alguém, em sã consciência, proporia um acordo com o regulador de mais de R$ 8 milhões se tivesse a certeza da inocência, mesmo considerando o alto valor dos honorários advocatícios?

É uma turma barra pesada, que se mete em confusões societárias bem complexas .... Acreditem, já brigou até com banqueiro baiano...

Você, diante de uma inevitável reunião de negócios, não pensaria duas vezes: deixaria a carteira de dinheiro/bolsa trancada na gaveta da mesa de trabalho e iria munido somente de caneta BIC e papel, tomando todo cuidado com o celular.

DARFs com códigos de barra pagos e essa turma continua livre para atuar no nosso mercado de capitais, com o amém do xerife.

Quem avisa amigo é: prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Todo cuidado é pouco.

Abraços a todos,
Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.