Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço independente (sem patrocínios ou monetização digital) pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

14 de maio de 2022

Liberalismo na regulação: terreno fértil para as falcatruas corporativas.

 


A notícia de que temos na CVM mais um diretor com perfil liberal, que defende o voto de controlador em situações de conflito por acreditar na boa fé desses meigos acionistas, por exemplo, é de causar arrepios (matéria da jornalista Ana Paula Ragazzi – no link https://braziljournal.com/joao-accioly-um-liberal-hardcore-na-cvm).


Em um país onde o padrão corporativo é o lucro acima de tudo, custe o que custar, com executivos de empresas corruptoras condenados no exterior e não julgados no Brasil, falar em exagero na prevenção é mandar um recado claro para o público em geral, e para os meliantes de colarinho branco em particular: vale tudo, estilo faroeste caboclo.


No frigir dos ovos podemos prever o incremento dos “acordinhos” (os pomposos termos de compromisso – tem até um comitê que negocia o tamanho do cheque-perdão !!!), com pagamento de DARFs sem a confissão de culpa, algo que educa demais o nosso mercado, só que na direção errada: fraudou, manipulou, negociou de forma irregular? Pague um DARF que tudo vai para debaixo do tapete.


Por isso estou “rouco de tanto digitar”: "A dissuasão funciona no mundo do colarinho branco" (Robert Khuzami, diretor de fiscalização da SEC - 2010).


Abraços fraternos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.