Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço independente (sem patrocínios ou monetização digital) pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

9 de junho de 2019

A farra da remuneração continua.




O voto contrário do investidor institucional BNDESPar na assembleia geral ordinária da Suzano, realizada em 18/4/19 (veja no link http://siteempresas.bovespa.com.br/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=680611&funcao=visualizar&Site=C), deveria servir de alerta para os demais investidores, a CVM e para todo acionista controlador que pensa que a empresa listada é a casa da mãe Joana, lugar de gente da família feliz.

Parece que a divulgação das maiores, menores e médias de remuneração nos Formulários de Referência só serviu para acordar “meia dúzia de dois” investidores institucionais.  A grande maioria continua deitada eternamente em berço esplêndido.

Remuneração diferenciada para Presidente de Conselho de Administração já é algo questionável, principalmente quando a diferença chega a estratosféricos 183.527% na Azul (presidente do Conselho ganha R$ 12,8 milhões/ano e o conselheiro com menor remuneração fatura R$ 7 mil !!!), a 2.337% na Porto Seguro (R$8,4 milhões x R$348 mil) e a 1.036% na Localiza (R$ 10,9 milhões x R$ 964 mil), mas remuneração variável do Presidente atrelada a bônus de curto prazo, como na Suzano, vira escândalo.

Já notaram que o conselheiro de administração que enche o bolso de bônus/ações é sempre o presidente do órgão, que por uma coincidência da vida também é acionista controlador? Funções diferenciadas entre conselheiros? Isto está na lei ou é só justificativa mequetrefe para justificar uma remuneração diferenciada para um tipo especial de acionista? Ir a uma feira de negócios com clientes, uma reunião em Brasília e definir a pauta das reuniões mensais justifica esses milhões a mais no bolso?

Quer dizer que o chairman/presidente do conselho de administração é tão importante que, sozinho, merece ganhar mais que o CEO? Então se esse gênio da lâmpada morrer a empresa vai para o buraco?

O grande guru da Cia vai ganhar remuneração diferenciada eternamente, como se fosse um monarca? Já não teve sua recompensa financeira quando abriu o capital? Não deveria viver somente de dividendos, como os demais acionistas?

Alô CVM !!!

Acionista controlador (via holding) que é presidente de conselho pode votar na aprovação da verba global na AGO? Vota o tamanho do bolo (verba global) na AGO para depois deliberar no conselho, junto com outros conselheiros (eleitos com o seu voto), que a maior parte do bolo vai para o próprio bolso? Vale aquela conversa fiada que um comitê de remuneração dominado por conselheiros eleitos pelo acionista controlador definiu a divisão do bolo? O voto do BNDESPar na Suzano não vai originar um PAS?

Abraços a todos,
Renato Chaves


Nota da redação: termina amanhã (dia 10/6) o prazo para o encaminhamento de contribuições na Audiência pública sobre ofertas públicas de aquisição de ações. A CVM também busca reunir sugestões para futura revisão mais ampla da Instrução CVM 361. Envie sugestões e comentários, por escrito, para a Superintendência de Desenvolvimento de Mercado, preferencialmente pelo e-mail audpublicaSDM0219@cvm.gov.br.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.