Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

11 de novembro de 2013

Quanto vale a reputação?

O sambinha do irreverente bloco de rua carioca “Charme da Simpatia”, cantarolado na década de 80, dizia assim:

“Eu vesti roupa o ano inteiro,
Eu fui direito,
Tive até reputação.... reputação !!!”

Agora, queridos leitores, compare o singelo sambinha com a seguinte manchete: “J.P. Morgan tenta recuperar reputação com acordo histórico” (jornal valor do dia 21/10/2013). Valor do “acordo”: US$ 14 bilhões (bilhões mesmo !!!) para “resolver acusações civis apresentadas pelo Departamento de Justiça e a Agência Federal de Financiamento Habitacional dos EUA”. Tradução para o termo “resolver”: encerrar/engavetar os processos, sem confissão de culpa....

E o que o caro leitor acha do caso de uma renomada empresa de auditoria que pagou US 99 milhões para “encerrar uma ação coletiva que acusava a firma de auditoria de enganar investidores ao aprovar os balanços do banco Lehman Brothers antes de sua quebra, em 2008” (jornal Valor de 21/10/2013)? O comercial das Casas Bahia diria: tá barato pra caramba.

E, por último, a manchete que ajuda a pavimentar todo tipo de acordo para proteger essas grandes instituições e seus dirigentes arrogantes, incompetentes e, acima de tudo, gananciosos: “Reputação é valor jurídico subjetivo, mas deve ser verificado com rigor” (jornal Valor do dia 5/11). Hahahahaha... Mas quem vai verificar, cara pálida? O mesmo procurador que propõe um acordinho de milhões que compra de volta a reputação? E pela lei de mercado, se alguém compra é porque tem alguém para vender....

É melhor mesmo ir junto com o Charme da Simpatia, cujo trecho final do sambinha dizia assim:

“E se você não aceitar,
Essa minha resolução,
Deixe isso para lá
Aproveite o visual,
Que eu tô muito doidão: quero ficar peladão”.

Pois é, os reis estão todos nus.

Abraços a todos e uma boa semana,

Renato Chaves

2 comentários:

  1. Porque não existiu uma discussão sobre o não exercicio do put contra o Eike ?
    E o papel dos conselheiros independentes que prejudicaram os minoritários em favor do controlador ?

    ResponderExcluir
  2. Renato, sensacional! só você desmistifica o "Deus" mercado, ninguém na imprensa faz o que você faz nesse singelo espaço. Não desista nunca. Bj!

    ResponderExcluir

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.