Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

21 de março de 2015

Investidores estrangeiros prontos para reprovar pacotes de remuneração de quem usa liminar “Mandrake”

Voto contra !!! Pelo menos no que depender da recomendação das empresas de “proxing voting” norte americanas Glass Lewis e ISS é isso que vai acontecer nas AGOs das empresas brasileiras que usam uma liminar “Mandrake” para afrontar a CVM e não divulgar informações requeridas pela Instrução CVM 480, segundo apurou a jornalista Mariana Durão do jornal Estado de SP (http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,consultorias-pressionam-empresas-a-divulgar-remuneracao-de-executivos-imp-,1655187).

A força da recomendação dessas consultorias assusta. A Glass Lewis é uma das maiores empresas no mundo de acompanhamento de investimentos e recomendação de voto, com mais de 900 clientes entre os maiores gestores de recursos, “mutual funds” e fundos de pensão (o relatório está disponível no link

Já a ISS (Institutional Shareholder Services Inc.) é a maior empresa do gênero no mundo, com mais de 1.700 clientes e cobertura de 115 mercados.

Temos então uma situação vexatória para o nosso mercado e para essas empresas ao receberem esse puxão de orelha, esse verdadeiro “passa moleque”. Não custa nada lembrar quem são essas empresas (lista construída com base nas informações divulgadas no Anuário de Governança Corporativa das Companhias Abertas 2014 da Revista Capital Aberto):

1.   ALL
2.   B2W Digital
3.   Bradesco
4.   Bradespar
5.   Braskem
6.   Brookfield
7.   CCR
8.   Cielo
9.   Cosan
10. CPFL Energia
11. CSN
12. Duratex
13. Embraer
14. Even
15. Eztec
16. Fibria
17. Gerdau
18. Gol
19. Iguatemi
20. IMC
21. Itausa
22. Itaú Unibanco
23. Kroton
24. Lojas Americanas
25. Minerva
26. Multiplus
27. Oi
28. Pão de Açúcar
29. Santander Brasil
30. Suzano
31. Telefônica Brasil
32. Tim
33. Vale

Vamos ficar na expectativa de que os investidores nacionais acompanhem a recomendação da Glass Lewis e ISS e reprovem as propostas de remuneração nessas empresas.

E se você é conselheiro de uma dessas empresas questione o uso da famigerada liminar. Qual o real interesse? Proteger os executivos da mordida da pensão alimentícia ou do Fisco?

Afinal, devemos cobrar transparência também no mercado de capitais....

Abraços a todos,
Renato Chaves


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.