Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

14 de julho de 2014

Remuneração de Administradores: lista atualizada das empresas inimigas da transparência.

Inimigas da transparência, mas devo admitir que algumas são até “cheirosinhas”, com os títulos de empresa amiga das crianças e da Mata Atlântica (incluindo o Mico Leão Dourado), e contribuintes do Hospital de Barretos.

O fato é que a nova safra de Formulários de Referência depositados em 2014 nos revela que tudo continua “como dantes no Quartel de Abrantes”. Ou, no melhor da gíria carioca, continua a mesma josta.
Nenhum movimento das entidades “protetoras” das boas práticas de governança, nenhum voto contrário em assembleia (pelo menos até onde eu saiba...), e todo mundo finge que é assim mesmo, que uma norma da CVM pode ser afrontada por uma minoria de empresas sem nenhuma conseqüência (30% das 100 empresas listadas no excelente Anuário de Governança da Revista Capital Aberto - só visitei os Formulários dessas 30 empresas que já faziam o uso da liminar em 2013).

Tudo isso para proteger executivos que não querem ser desmascarados, seja porque ganham mais do que valem, seja por conta de questões particulares (ex mulher é fogo, o falecido corrupto Pitta que o diga...).

A desfaçatez é tão grande que tem empresa com tamanha cara de pau que nem se dá o trabalho de informar o número do processo e ainda erra o nome do autor da famigerada ação judicial (IBFE-RJ ao invés de IBEF-RJ). Conclusão: o estagiário do escritório de advocacia que prepara o Formulário de Referência tá ganhando muito pouco.

1.   ALL
2.   B2W
3.   BR Malls
4.   Bradesco
5.   Bradespar
6.   Braskem
7.   Brookfield
8.   CCR
9.   Cielo
10.               Cosan
11.               CPFL Energia
12.               CSN
13.               Duratex
14.               Embraer
15.               Even
16.               Fibria
17.               Gerdau
18.               Gol
19.               Iguatemi
20.               Itaú Unibanco
21.               Lojas Americanas
22.               Minerva
23.               Multiplus
24.               Oi
25.               Pão de Açúcar
26.               Santander Brasil
27.               Suzano Papel
28.               Telefônica Brasil
29.               Tim Participações
30.               Vale

Sr. Investidor: da próxima vez que você participar de uma conferência sobre resultados, de um debate/congresso de governança ou até mesmo de uma assembléia de acionistas aproveite para colocar contra a parede os Administradores dessas empresas que são contraditórias, pois afirmam que adotam as melhores práticas de governança corporativa (acreditem: algumas até patrocinam prêmios de governança !!!), mas se escondem covardemente por trás de uma liminar obtida com argumentos rocambolescos e fantasiosos.

E Sr. Meritíssimo: sinto informá-lo que você foi enganado por ensaboados advogados.

Abraços a todos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.