Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

24 de novembro de 2013

Quanto vale um CEO? O efeito nefasto dos supersalários.

Um amigo do Blog me presenteou com dados de uma pesquisa publicada na Bloomberg Business Week de 20/2/2013 que revelam a relação com a média de salários de algumas grandes empresas. Os números impressionam (ref. 2012):

·         RONALD JOHNSON – J. C. Penney – US$ 53,3 milhões (1.795 vezes)
·         MICHAEL JEFFRIES – Abercomble -  US$ 48,1 milhões (1.640 vezes)
·         DAVID SIMON – Simon Property -  US$ 137,2 milhões (1.594 vezes)
·         HOWARD SCHULTZ – Oracle -  US$ 96,2 milhões (1.297 vezes)

Será que a era dos “CEOs Rambos” ainda não acabou? Será que um desses “iluminados” é capaz de gerar mais riqueza para uma dessas empresas do que um bom profissional de P&D? Esses profissionais se sentirão estimulados com uma política de remuneração de privilegia uma casta? Ou será que o dia deles é de 48 horas e por isso eles merecem ganhar mais de 1.000 vezes a remuneração média das empresas que presidem? Depois reclamamos dos políticos brasileiros...

E aqui no Brasil? Estou fazendo umas contas com base no Anuário de Governança Corporativa da Revista Capital Aberto e parece que teremos surpresas desagradáveis.

Abraços a todos e uma boa semana,
Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.