Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

1 de abril de 2017

Voto à distância (Instrução CVM 561): tempo de aprendizado.


Tudo bem, em pleno século 21 não temos o voto eletrônico, o que exige imprimir e digitalizar uma centena de folhas de boletins de voto, mas isso é bem melhor do que autenticar cópias de RG, reconhecer firmas e gastar uma grana de SEDEX.

Início confuso, com agentes de custódia perdidos, links para os boletins em cantos obscuros dos sites de RI (!!!) e falta de padronização dos mesmos, mas nada que o bom senso não resolva.

Prefiro a participação presencial, mas além dos custos existem os conflitos de agenda. Resultado: nesse ano não irei ao bucólico distrito industrial de Itaguaí, na empresa que faz de tudo para dificultar a vida dos acionistas. Vou prestigiar a assembleia da Vale, conferindo meus poucos votos ao poder feminino no Conselho de Administração da mineradora (nota do autor: sou contra quota para mulheres em conselhos, assunto para outra postagem !!!).

Uma boa notícia vem da BrMalls, pois o conselho da empresa retirou das mãos do CEO a decisão de não divulgar informações sobre remuneração, considerando o acachapante conflito de interesse, e resolveu abrir a caixa preta. Problema resolvido, trocarei o charmoso bairro do Leblon pela não menos charmosa Rua do Lavradio com minhas 50 ações ON (anota no guardanapo aí presidente) para prestigiar o conclave da Oi, que promete ser “animado”.

Vai ter voto contrário às propostas de remuneração de administradores nas empresas que escondem informações? Vai ter sim....

A lista, construída a partir de informações coletadas no respeitado Anuário de Governança Corporativa da Revista Capital Aberto 2016-2017 com base nos Formulários de Referência das 100 empresas mais negociadas na bolsa brasileira, é a seguinte (já excluída a BrMalls):

1.   Alpargatas
2.   B2W
3.   Bradesco
4.   Bradespar
5.   Braskem
6.   BTG
7.   CCR
8.   Cielo
9.   Cosan
10.       CPFL
11.       CSN
12.       Duratex
13.       Embraer
14.       Even
15.       Fibria
16.       Gerdau
17.       Gol
18.       Iguatemi
19.       Itau Unibanco
20.       Itausa
21.       Kroton
22.       Lojas Americanas
23.       Met Gerdau
24.       Minerva
25.       Multiplus
26.       Oi
27.       Pão de Açúcar
28.       Rumo Log
29.       Santander
30.       Suzano
31.       Telefonica
32.       TIM
33.       Vale
34.       Via Varejo


Nunca é demais repetir o saudoso Drummond:

"... A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros..."

Abraços a todos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.