Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

9 de maio de 2015

Na hora de “trabalhar” insider homenageia a própria mãe.

Não é a primeira e certamente não será a última vez que a CVM pega um insider negociando ações com informações privilegiadas. A prática é uma verdadeira praga no nosso mercado.

E também não é a primeira e certamente não será a última vez que a CVM pega um insider negociando ações com o CPF da respectiva progenitora.

O processo julgado no mês passado resultou em multa no valor de 3 vezes o ganho obtido (pouco mais de R$ 100 mil), mas deixou a desejar. Por que não inabilitar esse tipo de gente, que não respeita a própria mãe, e muito menos o mercado?

Se a mãe pode deserdar um filho, por que não mandar esse agente inescrupuloso para fora do mercado? Ou será que alguém acredita que uma multa vai inibir o ímpeto criminoso de um insider?

Abraços a todos,


Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.