Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

26 de abril de 2015

Dinheiro é dinheiro em qualquer canto, mas as nossas ações ...

Quanta diferença. A recente carta da AMEC (As Superpreferenciais - http://www.amecbrasil.org.br/comunicado-ao-mercado-as-superpreferenciais/) traz um firme posicionamento contra
“as tentativas de revitalização das ações preferenciais, por meio do uso das chamadas “superpreferenciais””.

O fato é que uma estrutura de capital com diferentes classes de ações sempre traz consigo a tentação ao controlador de desenhar uma operação, em algum momento da vida da empresa, para favorecer seus interesses, com a brilhante ajuda de sábios e criativos advogados. Alias, fala-se tanto em contabilidade criativa, mas pouco se fala na leitura criativa das nossas leis.

Por isso assino embaixo da Carta da AMEC: não sabe brincar, não desce pro play, diz o “sábio” ditado popular.

Aquilo que pode parecer tentador em um 1º momento, por conta dos benefícios econômicos para as “superpreferenciais”, pode resultar em uma enorme dor de cabeça no futuro.

Infelizmente o “mercado”, ávido por ativos por excesso de liquidez, se vê convencido pelos astutos bancos de investimentos que coordenam tais ofertas, e parece deixar de lado todos os avanços conquistados até o momento.

Resumindo, tais ofertas representam um retrocesso por desalinhar interesses.

Abraços a todos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.