Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

21 de fevereiro de 2015

Desmistificando a liminar contra a CVM.

Diz o ditado que toda mentira tem perna curta. E todos sabem que o argumento utilizado para suportar a liminar que desmoraliza a transparência no nosso mercado de capitais é frágil – a preocupação com a exposição dos executivos e consequentemente com a segurança.

E nada como os números para desmascarar esse argumento fajuto.

Pois bem, vamos utilizar as informações publicadas, devidamente auditadas, por uma importante empresa brasileira (com atuação mundo afora) que não utiliza a famigerada liminar. Pelo quadro publicado no item 13.11 a remuneração média na Diretoria é de R$ 5,5 milhões. Ou seja, todos os executivos são milionários, potencialmente “sequestráveis”. Guardem esse número.

Agora vamos imaginar que o potencial sequestrador não consultou o Formulário de Referência da empresa (ele não consegue navegar no complexo site da CVM... rs), mas ele teve acesso à ata da AGO que aprovou a verba global a ser paga aos Administradores (publicada em jornais de grande circulação): R$ 145 milhões. Na mesma ata, além de ter acesso aos endereços comerciais e em alguns casos até o residencial (!!!), o meliante contou o número de Administradores eleitos: 12 conselheiros e 11 diretores.

Como o meliante é bom de conta, ele concluiu que a remuneração média de cada Administrador é de R$ 6,3 milhões. Desenhando: R$ 145 milhões ÷ 23 = R$ 6,3 milhões !!! Ou seja, a informação pública revela uma remuneração média bem maior do que aquela informada no Formulário de Referência.

Mas vamos imaginar que o criativo meliante, que não entende nada de Lei das S.A., fez a conta somente considerando os diretores, afinal conselheiro só existe um: o Barba, dono do Barbado (que sempre tem uma opinião para tudo). A remuneração média de cada diretor pula para incríveis R$ 13,1 milhões. Desenhando ilustríssimo meritíssimo: R$ 145 milhões ÷ 11 = R$ 13,1 milhões. Ou seja, mais do que o dobro da remuneração média exposta no Formulário de Referência !!!

Conclusão: não divulgar a remuneração na forma preconizada pela CVM é pior. E cá entre nós, todo Administrador sabe que já está exposto a partir do dia da sua eleição. Não quer prestar contas para o mercado, vai ser executivo de empresa de capital fechado...

Felizmente, para a sociedade e para o Clube dos Executivos, os sequestros de milionários são coisa do passado. E tem uma explicação de mercado: a complexidade logística envolvida, os investimentos necessários e riscos envolvidos fazem com que o planejamento estratégico da bandidagem indique o varejo como o melhor caminho, com os chamados sequestros-relâmpago e saidinhas de banco. Sem falar nas explosões de caixas eletrônicos.

Srs. Magistrados: façam as contas e, aproveitando o embalo do carnaval,  mandem essa maldita liminar para a Tonga da Mironga do Kabuletê. O mercado de capitais agradece.


Abraços a todos,

Renato Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.