Boas-vindas

Caro visitante,
A proposta do Blog da Governança é estimular o livre debate em torno de tópicos atuais relacionados com o tema Governança Corporativa.
Fiel ao compromisso com a transparência, o espaço pretende também funcionar como um fórum de estímulo ao ativismo societário (ou ativismo participativo), com foco na regulação para as empresas de capital aberto.

13 de setembro de 2013

Liberou geral: o caráter “educativo” de um acordo de R$ 4 milhões.

Cadê o Ministério Público? Ou seria melhor o coro de Julinho da Adelaide/Chico Buarque em Acorda Amor: “chame o ladrão, chame o ladrão”?

O engavetamento do processo RJ2012/2833 é vergonhoso. Uma desmoralização para os técnicos que apuram a “roubalheira” e vêem o processo ser jogado no lixo. Ficha limpa para um acionista controlador e um conselheiro que negociam ações com informações privilegiadas. Não estamos falando do garçom do Figueira Rubayat que ouviu uma conversa na mesa do bar e comprou umas ações... Repito, são ADMINISTRADORES e o sócio CONTROLADOR !!! Algo comparável com o guarda de trânsito gente boa do sinal em frente ao Colégio Sacré-Couer de Marie roubar doces das criancinhas usando seu revólver. Bandido qualificado, fardado. Inabilitação? Esqueçam. 

Anotem o nome dos signatários do vergonhoso terminho de compromisso. 

Quem paga R$ 4 milhões para engavetar um processo é porque tem a certeza da culpa.

Êta mercadinho safado esse nosso !!! Dá nojo....

Abraços a todos e uma boa semana,

 Renato Chaves

3 comentários:

  1. Para aqueles (como eu) que tiverem curiosidade para saber mais do acordo que deixou o Renato Chaves indignado, vejam abaixo:

    Termo de compromisso aprovado pela CVM em 27/08/2013

    A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em reunião do Colegiado realizada em 27/08/2013, aprovou a proposta de celebração do Termo de Compromisso apresentada pelos investigados no Processo Administrativo abaixo relacionado.

    Para extinguir o Processo Administrativo CVM n° RJ2012/2833, previamente à eventual instauração de Processo Administrativo Sancionador, Triunfo Holding Participações S.A. e Antonio José Monteiro de Queiroz apresentaram proposta de pagamento à CVM na quantia total de, aproximadamente, R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais). O valor é correspondente ao dobro do suposto lucro obtido, por cada um, em aquisições de ações de emissão da Triunfo Participação e Investimentos S/A (“TPI”), subtraindo desse montante uma vez o lucro obtido nas aquisições em leilão, atualizado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, a partir de maio de 2009 até o mês imediatamente anterior a seu efetivo pagamento.

    Triunfo Holding Participações S.A. e Antonio José Monteiro de Queiroz, na qualidade, respectivamente, de acionista controlador e membro do conselho de administração da TPI, foram investigados por utilizarem-se de informações privilegiadas para a aquisição de ações de emissão da TPI (infração ao disposto no art. 155, § 4º, da Lei 6.404/76, e no art. 13 da Instrução CVM nº 358/02).

    Com a aceitação da proposta pelo Colegiado, o processo ficará suspenso em relação aos compromitentes e, após a comprovação do cumprimento das obrigações assumidas, será extinto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Rodolfo
      Este caso me interessou muito. Onde encontro os detalhes pra pesquisar?

      Excluir
  2. Prezada Monica,
    Todo o processo pode ser consultado a partir da ata de de reunião do colegiado n 33, do dia 27/8/2013 (procurar em decisões do colegiado no site www.cvm.gov.br).

    ResponderExcluir

Caro visitante, apesar da ferramenta de postagem permitir o perfil "comentário anônimo", o ideal é que seja feita a identificação pelo menos com o 1º nome. A postagem não é automática, pois é feita uma avaliação para evitar spams. Agradeço desde já a sua compreensão.